Mensagens

Nasceu a Má Educação!

Imagem
Há uns meses, num daqueles acessos de fúria contra a estupidez nas redes sociais e a falta de interesse de muito do que é popular sem motivo, tive a ideia de fazer um novo blog que fugisse completamente aos ditames da realidade veloz das postagens sem conteúdo, dos youtubers trendy de inteligência nula, do estado decadente da blogosfera, dominado por marcas e não por pessoas com alguma coisa interessante para dizer.
Por isso, convidei uma série de amigos com muito talento e disse-lhes apenas: escrevam o que vos apetecer. Sem censuras além da óbvia (impedir textos feitos com ódio) ou limites de caracteres.
Assim surgiu a MÁ EDUCAÇÃO. Um espaço de ideias sem linha editorial que, a cada domingo, revelará um texto completamente diferente do anterior. Haverá opinião e ficção, num blog que quer estimular apenas a criatividade sem qualquer constrangimento.
O primeiro texto saiu ontem, e serve para eu apresentar o blog. Espero que gostem e que sejam surpreendidos pelas coisas bonitas que …

No 12 Minute Convos

Imagem
O Engel Jones tem um projecto de dimensões extraordinárias: chama-se 12 Minute Convos e é um podcast em que ele entrevista pessoas de todo o mundo, com outros podcasts ou com histórias interessantes para contar. Eu tive a honra e o prazer de ser um dos convidados, naquele que é o 1510.º episódio do programa. Nunca nos conhecemos pessoalmente, mas o maravilhoso mundo da internet (ou, mais precisamente, o LinkedIn) permitiu que o Engel descobrisse o meu À Beira do Abismo, sobre o qual estivemos à conversa - mas há outros temas catitas pelo meio. Podem ouvir tudo clicando aqui.

Eu na Take

Imagem
Em Julho passado fui convidado pela malta da Take Cinema Magazine para escrever umas coisas, tanto no site deles como na revista online. Este é o primeiro número dessa publicação que contém textos da minha autoria. 
É uma honra participar num projecto que tem tanta gente fixe incluída. A revista está disponível em take.com.pt ou issuu.com/take. Ide espreitar!

A definição de Arte

Imagem

Rebeldes com causas

Imagem
Pretty in Pink foi escrito por John Hughes e, apesar de não contar com a sua presença na realização, é um filme que, por ser tão próximo do seu estilo e da sua linguagem, lhe é várias vezes creditado nesse campo, algo que é realmente errado, sim, mas não totalmente descabido.
Não se trata de um erro qualquer, de uma simples troca de nomes entre um realizador mais conhecido do que o outro, até porque Howard Deutch parece simplesmente cumprir esse papel de mediador entre a escrita de Hughes e o que ficou filmado. Diríamos, até, que durante as tantas semanas de rodagem, o corpo de Deutch foi possuído pelo espírito de Hughes, que levou a sua avante assinando, no fim, com outro nome.

É claro que a última frase não passa de um enorme disparate, até porque Hughes deveria ter mais que fazer do que cirandar entre outras almas no plano do sobrenatural. Todavia, o erro, como eu estava a dizer, justifica-se por Pretty in Pink ser um filme 100% Hughes. Por isso, podemos apontar a razão mais natura…

Um pirata dos anos 80

Imagem
Matthew Broderick é um miúdo viciado na “alta tecnologia” dos anos 80, que começa a hackear alguns computadores que lhe dão jeito: o da escola, para alterar uma nota negativa; uma agência de viagens, para comprar bilhetes sem ter de tirar um tostão do bolso… e, por acidente, o sistema informático de um centro militar! Com pequenos gestos ele pode, a partir de agora, provocar grandes alterações em sistemas informáticos diversos, e graças a isso, surgirão algumas consequências menos boas. É esta a base de um dos filmes-chave do pânico nuclear dos anos 80 por excelência, ou como lhe gosto de chamar, com muita prosápia (mas pouquíssima - ou nenhumíssima - credibilidade), o Dr. Strangelovepara a era do boom dos teen-movies e dos Arcades.
Numa época em que a internet não era mais do que uma coisa restrita aos grupos do poder - o que motivava ainda mais a entrada clandestina de alguns hackers mais ou menos experientes - John Badham lança WarGames, filme tão intrinsecamente ligado à sua époc…

O abismo voltou

Imagem
À BEIRA DO ABISMO voltou há umas semanas e irá bombar como nunca, tanto no plano ficcional do programa como no das entrevistas. 
Ontem passei por aqui e pseudo-deprimi com o decréscimo gigantesco do número de posts nos últimos dois anos. Por isso, e como quero recuperar alguma da essência deste blog, e que o mesmo não continue a ser um repositório de links de coisas que faço noutros sítios (que ocupam mais de 70% do pouco que por aqui se postou desde 2015 - e perco mais tempo a partilhar coisas do que efectivamente a fazê-las), fica aqui a dica: do vosso lado esquerdo encontram uma imagem, exactamente igual a esta, onde poderão clicar e encontrar todas os novos episódios do meu podcast. Já saíram três, este fim de semana sai mais um, e assim sucessivamente de quinze em quinze dias. Gracias!